Você está em: Comunicação > Releases

Releases

13 de setembro de 2019

Palácio das Convenções do Anhembi recebe novo Selo de Acessibilidade Arquitetônica

Por: SPTuris

Tags:

A Comissão Permanente de Acessibilidade, CPA, órgão da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) da Prefeitura de São Paulo, concedeu um novo Selo ao Palácio das Convenções do Anhembi, no dia 13 de setembro. O Palácio já havia recebido o Selo de Acessibilidade em 2013. O espaço está de acordo com os critérios e parâmetros da Norma Brasileira de Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos (ABNT NBR 9050), que estabelece todos os itens de acessibilidade arquitetônica.

O assessor da SPTuris Roberto Belleza, à esquerda, e o presidente da SPTuris, ao centro, com a secretária executiva da Comissão Permanente de Acessibilidade e Desenho Universal, Mel Godoy, e o secretário municipal da Pessoa com Deficiência Cid Torquato, à direita. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

 

O Selo de Acessibilidade Arquitetônica é indicativo de qualidade e diferencial da construção, o que comprova a preocupação com a inclusão de todos os cidadãos. Na ocasião, foi celebrada a entrega de placa de aço inoxidável em substituição ao Selo concedido anteriormente.

A solenidade teve a presença do secretário Cid Torquato (SMPED), e do presidente da SPTuris, Osvaldo Arvate Junior, entre outras autoridades.

Esse é o reconhecimento de anos de trabalho para oferecer um local acessível e com conforto e segurança para todos os visitantes. O Anhembi é um espaço inclusivo.

 

Palácio das Convenções

No Grande Auditório há quatro plataformas elevatórias que dão acesso a todos os setores, rampas de acesso, banheiros totalmente acessíveis, corrimãos e piso tátil. Além de 2.410 assentos comuns, existem ainda mais três tipos de lugares específicos:

– 42 espaços para pessoas com cadeira de rodas;
– 25 assentos para pessoas com mobilidade reduzida;
– 25 assentos para pessoas obesas.

Palácio das Convenções do Anhembi tem auditórios com assentos para pessoas obesas, espaços para cadeirantes, plataformas elevatórias, banheiros acessíveis, rampas de acesso e mais estrutruras acessíveis. Fotos: José Cordeiro/ SPTuris.

Palácio das Convenções do Anhembi tem auditórios com assentos para pessoas obesas, espaços para cadeirantes, plataformas elevatórias, banheiros acessíveis, rampas de acesso e mais estrutruras acessíveis. Fotos: José Cordeiro/ SPTuris.

 

As rampas de acesso para os halls do Palácio são um caminho viável para cadeirantes e há locais com telefones públicos e bebedouros, que também possuem equipamentos adaptados.

Junto às rampas existem os seguintes equipamentos instalados: corrimão, guia de balizamento, sinalização em Braille, anel para identificar extremidades dos corrimãos e piso tátil alerta que indica início ou fim de uma rampa.

Os sanitários são acessíveis, com barras de apoio, sinalização nas portas e alarme em caso de acidente. Há, ainda:

– Sinalização visual de degraus; – Rebaixamento de guia das calçadas; – Lombofaixa de acesso à portaria A – trata-se de uma faixa de pedestre elevada que permite a travessia na mesma altura da calçada, mas é a continuação do asfalto da rua;

– Sinalização tátil alerta e direcional no Terraço (laje); – Nos auditórios, há lugares para pessoas com cadeira de rodas e acompanhantes, poltronas para pessoas obesas e pessoas com mobilidade reduzida.

Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo)

O espaço tem as seguintes obras em andamento para acessibilidade: atualização na sinalização acessível, colocação de pisos táteis, sinalização dos degraus nas escadas, instalação de bebedouros acessíveis e rampas.

Sambódromo do Anhembi. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Sambódromo do Anhembi. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Pavilhão de Exposições

No espaço há novos banheiros acessíveis nas torres norte e sul e rampas de acesso para mobilidade reduzida.

Sobre o Selo de Acessibilidade

A Norma Brasileira 9050 de 2004 da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas é o principal documento que regulamenta essas questões, estabelecendo as diretrizes e critérios de acessibilidade para projetos, construção, instalação e adaptação de edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Na esfera municipal, o Selo de Acessibilidade foi instituído pelo Decreto nº 37.648, de 1998, e pode ser entregue a prédios públicos e privados, novos ou já existentes, que possuem total acessibilidade às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. O pedido ou solicitação parte da própria administração, proprietários ou responsáveis pelo local.

 

Confira mais imagens de acessibilidade no Palácio das Convenções do Anhembi, que incluem elevador, rampas, vaga de estacionamento, banheiro:

elevador vaga estacionamento pcd sanitario_acessivel bebedouro auditorio rampa